[Resenha]: "Canção de Ninar", de Leïla Slimani





Myriam e Paul é um casal típico de classe média que decide contratar uma babá para os dois filhos pequenos, porque Myriam, que é advogada, resolveu voltar a trabalhar. Depois de uma criteriosa seleção, eles escolhem Louise, uma senhora viúva, muito educada e que imediatamente foi bem aceita pelas crianças. A partir daí, enquanto Myriam e Paul estão super ocupados com os seus trabalhos, Louise não apenas se dedica aos cuidados com as crianças, como também começa a administrar a casa, limpando e cozinhando. Myriam e Paul ficam encantados. Logo sentem que não podem viver sem Louise e Louise começa a sentir o mesmo.

Aos poucos, no entanto, o vínculo de dependência mútua dá origem a pequenas frustrações, que acabam minando a relação e levando a uma grande tragédia. A motivação para a fatalidade, está no fato dos pais verem Louise apenas como alguém que está atendendo as suas necessidades, quebrando um galho, e nada mais. Já Louise, sob a máscara da perfeição, é uma mulher solitária e rejeitada, desesperada para encontrar o seu lugar no mundo e ganhar o carinho daqueles que a cercam. Ela quer fazer parte daquela família, mas percebe que, inevitavelmente, eles deixarão de precisar dela. Isso aumenta a sua obsessão e amplia o seu desespero. 

Contra um fundo aparentemente calmo, vamos acompanhando a crescente tensão resultante da dor existencial da babá e da falta de empatia dos patrões, um verdadeiro barril de pólvora. Eu gostaria de ter tido mais informações sobre a natureza dos problemas da Louise, mas, independente disso, gostei muito do livro e recomendo.

Título nacional: Canção de Ninar
Título original: Chanson Douce
Autora: Leïla Slimani
Tradução: Sandra M. Stroparo
Nº de Páginas: 204
Formato: eBook Kindle
Ano de lançamento no Brasil: 2018
Editora: Planeta
Gênero: Suspense psicológico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!