[Resenha]: "Menina Má", de William March






A história é contada a partir da perspectiva de Christine Penmark, à medida que ela vai lentamente percebendo que Rhoda, sua filhinha querida de apenas 8 anos, é a maldade em forma de criança, uma assassina sem coração. Apesar do rostinho angelical, a única emoção genuína de Rhoda é a raiva. A delicadeza e a educação que tanto encantam os adultos, são calculadas. A menina possui habilidade aparentemente inata de manipular todos ao seu redor. Para conseguir o que deseja, ela simula afeição e simpatia e é por isso que a mãe demora para perceber a crueldade escondida na pequena Rhoda Penmark.

Certo dia, porém, um evento terrível aconteceu: um coleguinha da escola morreu afogado durante um piquenique. A indiferença da menina com a tragédia, a sua frieza e falta de empatia, incomodaram a mãe e fizeram com que ela começasse a investigar sobre psicopatas e seus crimes. Aos poucos, ela consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.
  
Durante todo o tempo, a gente sente a enorme agonia da mãe ao tentar lidar sozinha com a psicopatia da filha. Ela entende que há algo muito errado com Rhoda e o certo seria pedir ajuda, mas por amar a criança e querer protegê-la, resolve procurar por conta própria uma saída para aquela situação. No entanto, o pavor de que a faceta criminosa da filha se manifestasse mais uma vez, fez com que o desespero tomasse conta de seus pensamentos, o que acabou deteriorando a sua mente.  

Publicado originalmente em 1954, “Menina Má” se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Em menos de um ano, ganhou uma montagem nos palcos da Broadway e, em 1956, uma adaptação para o cinema. O filme foi indicado ao Oscar em quatro categorias, incluindo a de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark.

Patty McComarck como Rhoda Penmark.

A maldade escondida na pretensa inocência da pequena Rhoda Penmark, serviria de inspiração para personagens clássicos do terror como: Damien, Chucky, Annabelle, Samara e Dexter.


Título nacional: Menina Má
Título original: The Bad Seed
Autor: William March
Tradução: Simone Campos
Nº de Páginas: 272
Ano de lançamento no Brasil: 2016
Editora: DarkSide
Gênero: Suspense psicológico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!