[Resenha]: "Como Falar Com Um Viúvo", de Jonathan Tropper





Depois de dois anos de um casamento feliz, Doug Parker está a um ano com a vida em frangalhos devido a morte de sua esposa, Hailey, em um acidente aéreo. Com apenas 29 anos, afogado em autopiedade e uísque, seu pensamento principal, repetido como um mantra, é: “Eu tinha uma esposa. Seu nome era Hailey. Agora ela se foi. E eu também”. E, assim, Doug se mantém recluso em casa, vivendo intensamente o luto e dividindo sua dor com quem lê a coluna intitulada "Como Falar Com Um Viúvo”, que ele escreve em uma revista.

Em um determinado momento, Claire, a irmã gêmea de Doug, se muda para a casa dele decidida a tirá-lo de uma vez por todas daquela dor paralisante. Habilmente, ela o convence a fazer um trato: dizer sim à tudo que lhe for sugerido. Conhecer novas mulheres? Ser padrinho de casamento da irmã mais nova? Tomar conta de Russ, o enteado adolescente sensível mas problemático? Aceitar a  proposta para lançar um livro? Sim! Sim! Sim! Sim! Esta nova postura, aliada a necessidade cada vez mais urgente de companhia e amor, ajudam o jovem, charmoso e triste Doug,  a voltar à vida.

Doug Parker é um personagem muito interessante e a sua história, pontuada por encontros românticos inusitados e episódios familiares tragicômicos é, ao mesmo tempo, engraçada e tocante. Por sinal, equilibrar humor e seriedade, e apresentar conversas espirituosas entre seus personagens, tornam as histórias de Jonathan Tropper memoráveis. Eu Já conhecia o seu estilo de escrita, pois li, há algum tempo, "Antes de Partir Desta Pra Uma Melhor". Os dois livros são bem-humorados, genuínos e originais, e me agradaram muito. Pretendo ler tudo que o Sr. Tropper escrever!


Título nacional: Como Falar Com Um Viúvo
Título original: How to Talk to a Widower
Ano de lançamento no Brasil: 2010
Autor: Jonathan Tropper
Tradução: Regina Lyra
Nº de Páginas: 271
Editora: Sextante
Gênero: Romance

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!