Viva a diferença!


O medo do diferente é o pai do preconceito,
que por sua vez abre feridas na alma.
Porém nos ensinaram que temos de ser iguais, inclusão geral.
Então, para não sermos diferentes, 
portanto objetos de suspeita ou rejeição clara,
mentimos uma igualdade impossível.
Melhor seria entender, cultivar e afirmar nossas diferenças
– não como fator de ódio, mas de espaço de crescimento natural de todos 
para um melhor convívio.

Lya Luft, no livro "Múltipla Escolha"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!