Superando dores...


O incansável mecanismo do cotidiano também é inimigo da dor.
Aí pensamos que ela está mais suportável. 
Mas um movimento inesperado, um som, uma palavra, um cheiro, um objeto 
desintegra outra vez o que parecia se reestruturar.
É processo complexo que varia em cada pessoa, em cada circunstância. 
Seja como for, de tropeço em tropeço, de agonia em agonia, retomamos o prumo. 
Pois mesmo quando de um lado a morte nos abraça, do outro a vida nos chama.

Lya Luft 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!