[Resenha]: "Nem Todas as Mães Amam os Filhos", de Rose Ferreira





No livro, a autora conta a dolorosa experiência de conviver com sua mãe, uma pessoa incapaz de estabelecer vínculos afetivos, de sentir empatia, de desejar cuidar dos outros e de indignar-se diante de injustiças. Somente a sua satisfação e o seu bem-estar importavam, e se não os alcançasse tornava-se agressiva, violenta. Maltratava a filha  pelo prazer de vê-la sofrer, sem nenhum arrependimento. 

Como pode uma progenitora ser tão cruel?

A história é muito triste, emociona e provoca empatia. Depois de anos tentando despertar na mãe emoções amorosas e positivas, Rose entendeu que isso era impossível. Sua mãe tinha sérios distúrbios de personalidade e não era capaz de retribuir o amor que recebia. Então, Rose Ferreira escolheu primeiro perdoá-la e depois romper o ciclo de opressão, separando-se dela, sem, no entanto, deixar de assisti-la. Ao dividir com coragem e honestidade o seu drama, a autora nos lembra da importância do perdão. Devemos perdoar os outros. É bem verdade que às vezes eles nem merecem ser perdoados, mas nós, com certeza, merecemos viver em paz.

Título: Nem Todas as Mães Amam os Filhos
Autora: Rose Ferreira
Ano de lançamento: 2016
Nº de Páginas: 215
Editora: Paulinas
Gênero: autobiografia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!