Hora do balanço...


É preciso realmente uma grande maturidade para compreender
que a opinião que nós defendemos não passa de nossa hipótese preferida,
necessariamente imperfeita, provavelmente transitória,
que apenas os muitos obtusos podem transformar numa certeza ou numa verdade.
Ao contrário da fidelidade pueril a uma convicção,
a fidelidade a um amigo é uma virtude, talvez a única, a última.
Hoje, eu sei: na hora do balanço final,
a ferida mais dolorosa é a das amizades feridas:
e nada é mais tolo do que sacrificar uma amizade pela política
ou por uma pretensa convicção.

Milan Kundera

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!