[Resenha] "O Garoto do Cachecol Vermelho", de Ana Beatriz Brandão


"O Garoto do Cachecol Vermelho", de Ana Beatriz Brandão, conta a história de Melissa e Daniel, dois universitários que, juntos, vivem uma história intensa e apaixonante.

Melissa, tem 19 anos, e se considera o centro do universo, é grosseira, arrogante e muito preconceituosa. Dá muito pouca importância às pessoas que a rodeiam, incluindo sua mãe, com quem tem um relacionamento conturbado. Ela é bailarina, e o balé é a única coisa no mundo que realmente valoriza.  O seu sonho é se transferir para uma conceituada escola de dança, localizada em Nova Iorque.

Daniel é o oposto de Melissa. Ele é educado, gentil, solidário. Um músico sensível e carismático, responsável por vários projetos na faculdade de artes onde ele e Melissa estudam. Os dois acabam se esbarrando pelos corredores e, no início, Melissa é bastante resistente a aproximação de Daniel. Mas, apesar de tratá-lo mal, reconhece que o garoto desperta nela uma grande atração.

Melissa não entende o porquê de Daniel se preocupar tanto com ela, mas gosta de saber que pode contar com ele.

Para Daniel, que ama a vida, Melissa representa um desafio. Ele sabe que ela não é feliz, que sofre por sentir-se abandonada, sem afeto e quer ajudá-la a ter uma outra visão do mundo. A vida é bela e tem que ser reverenciada. Daniel quer mudar a postura da menina perante o mundo, e propõe passarem um tempo juntos diariamente. Melissa seria praticamente sua sombra por dois meses, quando ele mostraria que a vida é muito mais do que ela imagina. 

Será que o garoto consegue transformar a mente e coração da bailarina? 

"O Garoto do Cachecol Vermelho" é um livro que fala de amor, superação e aprendizado. Uma leitura sensível e necessária.

Título: O Garoto do Cachecol Vermelho
Autora: Ana Beatriz Brandão
Número de páginas: 294
Ano de Lançamento: 2016
Editora: Verus
Gênero: Romance / Literatura Brasileira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!