[Resenha]: "Querido Menino", de David Sheff




Em "Querido Menino" vamos acompanhar a perplexidade, a frustração e o desespero de David Sheff com a perda progressiva de seu amado filho Nic para as drogas. A grande questão para David é entender como o filho, um jovem inteligente e gentil, não conseguiu fugir do vício, principalmente após experimentar metanfetaminas. 

David, que é jornalista, fez ampla pesquisa sobre drogas e os tratamentos que pudessem salvar Nic. Dessa forma, o livro é muito informativo e também um alerta para os pais, e um apelo para que o poder público reveja a política sobre a dependência química, a fim de torná-la mais preventiva, acessível e eficaz. 

Ao relatar as várias tentativas de recuperação e as inúmeras recaídas de Nic, David mostra não só as dramáticas consequências da dependências química para o viciado, mas como ela interfere na vida de todos aqueles que o amam, provocando caos e tristeza. 

Nic e David Sheff

Este foi um dos livros mais dolorosos que li. É impossível não se solidarizar com o pai desesperado que se vê impotente diante da tragédia vivida pelo filho. Infelizmente acontecem coisas na vida das nossas crianças que não conseguimos prever nem consertar, e não somos culpados por isso. Como pais, devemos cobrir os filhos de amor e cuidados, principalmente quando eles estiverem perdidos, possivelmente para sempre.

Título nacional: Querido Menino
Título original: Beautiful Boy
Autor:  David  Sheff
Tradução: Helena Londres
Nº de Páginas: 423
Ano de lançamento no Brasil: 2008
Editora: Globo
Gênero: drama biográfico

O livro inspirou o filme dirigido pelo belga Felix van Groeningen e estrelado por Steve Carell, Amy Ryan e Timothée Chalamet.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você por aqui!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique à vontade!
Bjs da Cris!