"Thanks for Sharing" no TFF



"Thanks for Sharing" estreou no Festival de Cinema de Turim (Itália) e foi bastante elogiado. Segundo o site italiano newscinema, o diretor e roteirista Stuart Blumberg optou por contar o problema dos viciados em sexo com um sorriso, tentando delinear as diferentes emoções dos personagens, trazendo à tela uma história divertida e emocionante, ainda que com momentos puramente dramáticos.

Escreveu ainda que o roteiro e o grande elenco, que inclui Gwyneth Paltrow, Mark Ruffalo e Tim Robbins, são os pontos fortes do longa.

Conclui a matéria com uma frase dita por Mark Ruffalo no filme, que sintetiza perfeitamente a mensagem que o diretor procura transmitir para quebrar os muros do preconceito e acabar com a ironia que envolve frequentemente o tema: "Se a pessoa declara que tem câncer, desperta compaixão. Mas se admite ser um viciado em sexo enfrenta julgamento."

Um comentário:

  1. Lendo essa frase do personagem do Mark, eu compreendo porque o crítico do Omelete disse que o filme parece uma cartilha contra o preconceito e se tiver mais frases desse tipo no filme serei obrigada a concordar. Odeio didatismo em filme/novela. Sutileza é muito melhor. Basta mostrar que o cara sofre preconceito, não precisa colocar uma placa avisando, rs. Espero que isso não se aplique ao filme todo e que tenha sido apenas um deslize do roteirista. :)

    ResponderExcluir

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!