[Resenha] "Os Criadores de Coincidências", de Yoav Blum




Título nacional: Os Criadores de Coincidências

Título original: The Coincidence Makers

Autor: Yoav Blum

Tradução: Fal Azevedo

Nº de Páginas: 320

Formato: eBook Kindle

Ano de lançamento no Brasil: 2017

Editora: Planeta

Gênero: Ficção israelense



Que tal saber que existe entre nós seres não humanos, mas que podem adotar a forma humana, que se aprimoram nos métodos e técnicas de criar coincidências, com o objetivo de alterar o destino e tornar a vida dos seres humanos bem melhor? Este é o enredo de “Os Criadores de Coincidências”, de Yoav Blum.   

A trama acompanha Guy, Emily e Eric que se conheceram no primeiro dia do Curso de Criadores de Coincidências, ministrado pelo General. O objetivo do curso é ensiná-los a fazer as pessoas se decidirem a agir de uma forma em vez de outra, sem que elas imaginem, sequer por um momento, que alguém possa ser responsável por isso. Ao criar eventos quase imperceptíveis, os criadores de coincidências facilitam  para que almas gêmeas se encontrem, artistas tenham a chance de mostrar seus talentos, famílias se unam, a paz entre inimigos seja garantida e a semente para uma grande invenção científica seja plantada.

Quando o curso terminou, Guy, Emily e Eric continuaram a se encontrar pelo menos uma vez por semana, quando conversavam sobre as últimas coincidências em que estavam trabalhando e aproveitavam para trocar dicas. Logo entendemos que Emily é apaixonada por Guy, mas ele não corresponde.  No passado quando foi amigo imaginário, principalmente de crianças pequenas, ele se apaixonou por Cassandra, uma amiga imaginária também. Enquanto as crianças os imaginavam, eles existiam, mas quando deixaram de pensar neles, eles desapareceram. Assim, Guy e Cassandra nunca mais se viram. Desde então, Cassandra é um amor inesquecível e único para Guy. 

Até mais ou menos a metade eu achei o livro confuso, pois o autor mistura as cansativas instruções do manual dos Criadores de Coincidências, com a rotina dos personagens principais, ao mesmo tempo que introduz outros personagens: Alberto Brown, o matador mais discreto e eficiente do hemisfério norte; Eddie Levy, o contador poeta; Michael, o diretor de empresa, e sua esposa Mika; Pierre, o criador de coincidências de nível avançado. Uma confusão! E, confesso, quase abandonei a leitura. Mas, que bom, que não desisti! Este é um livro peculiar, com um enredo ousado, que quando começa a ser desvendado dá uma gostosa sensação de felicidade, porque a gente entende que nada foi em vão. Tudo estava interligado. Todos estavam conectados. Vamos descobrir que possivelmente existem criadores de coincidências para os criadores de coincidências, e que estivemos o tempo todo envolvidos em uma linda história de amor. Recomendo!

Minha avaliação


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!