[Resenha de k-drama]: "OUR BLUES (AMOR E OUTROS DRAMAS)"

 






Gênero: Drama, romance
Roteirista: Noh Hee Kyung
Diretor: Kim Kyu Tae
País de origem: Coreia do Sul
Ano de lançamento: 2022
Nº de episódios: 20
Duração média dos episódios: 70 minutos
Plataforma: Netflix
Elenco: Lee Byung-hun, Shin Min-a, Cha Seung-won, Lee Jung-eun, Han Ji-min, Kim Woo-bin, Uhm Jung-hwa, Kim Hye-ja, Goh Doo-shim, Park Ji-hwan, Choi Young-jun, Bae Hyeon-seong, Noh Yoon-seo, Gi So-you


Atenção! Esta resenha contém spoiler.


A série é apresentada no formato “omnibus”, ou seja, mostra histórias de variados personagens, que estão interligados porque vivem em um mesmo bairro da Ilha de Jeju e seus caminhos se cruzam diariamente. O omnibus de 14 personagens, é dividido em 8 histórias, contadas em 20 episódios com duração média de 70 minutos. Entre os personagens, temos: 

(💲) A mulher mais rica do bairro, batalhadora, sincerona, amiga de todos, que fez fortuna comercializando peixes. Ela sofre uma grande decepção quando reencontra o seu 1º amor.

(🚢 ) O capitão da embarcação que leva as mergulhadoras (haenyeo) para o mar todos os dias. Ele se apaixona por uma delas, que é nova na ilha e guarda um segredo familiar, que supõe que afugentará o capitão quando ele descobrir. Mas o amor dele é muito maior do que ela imagina.

( 👫) Os estudantes do Ensino Médio, amigos desde a infância, que começam a namorar secretamente e planejam ir para Seul após a formatura. No entanto, devido a um acontecimento inesperado,  seus desejos serão modificados .

( 💪) Os pais dos adolescentes, que brigam o tempo todo e vivem às turras, mas uma nova configuração familiar pode pôr fim aos ressentimentos trazendo de volta a amizade que os uniu há muito tempo.

(👵 ) A chefe das mergulhadoras que, prestes a se aposentar, aguarda o retorno do filho para comprar um barco e viver no mar, mas acaba descobrindo que o filho está entre a vida e a morte no hospital. Enquanto ele luta para sobreviver, ela toma conta da neta de 5 anos, cuja presença a faz rever alguns conceitos e posturas.

(🚚 ) O mascate (salve, Lee Byung-hun, o eterno Mister Sunshine!), que vende de tudo na carroceria do seu caminhão. Ele é um homem grosseiro, que guarda uma grande mágoa da mãe, que o criou de maneira distante, sem se importar com ele. Quando adolescente, ele se apaixonou por uma menina que saiu da ilha repentinamente. A moça retorna anos depois e ele tenta um relacionamento, mas ela está apaixonada por outro, e mais uma vez vai embora. Quando novamente se reencontram, ela está divorciada e sofrendo de depressão. Ele continua apaixonado e faz de tudo para ajudá-la.

Com as histórias desses personagens, muitas situações são apresentadas e discutidas, como por exemplo: dificuldade financeira, deficiência intelectual, doença terminal, abandono parental, aborto, bullying e muito mais.


Eu não tenho palavras para expressar meu amor por esta série. Há uma lição que provoca reflexão, a cada episódio. Ao entrar no mundo dos personagens é impossível não se identificar com as suas histórias. Há nelas uma dose de realidade absurda, que emociona, diverte e faz pensar. Como não se comover com a mergulhadora, a irmã dela que tem Síndrome de Down e o amor do capitão pelas duas? Como não sofrer com a mulher mais rica da ilha quando ela descobre que o interesse do seu amado é no dinheiro e não nela? E o casal adolescente que dá uma aula de amor, união e responsabilidade aos adultos quando batem o pé e não aceitam abortar o bebê que esperam? E o mascate, que me fez chorar nos dois episódios que mostram a sua aproximação da mãe, nos momentos finais da vida dela? Aos poucos o cara grosseirão vai deixando à mostra o quanto é apaixonado por aquela mulher analfabeta, que não soube demonstrar amor pelo filho com ações e palavras, mas que não deixou de estar por perto e pensar nele em nenhum momento. A prestação de contas dos dois foi carregada de emoção. Cenas inesquecíveis, que trago gravadas no meu coração! Amei, amei, amei! Vale a pena conferir.

Comentários