[Resenha] "Mentirosos", de E. Lockhart



Título nacional: Mentirosos

Título original: We Were Liars

Autora: E. Lockhart

Tradução: Flávia Souto Maior

Nº de Páginas: 223

Formato: eBook Kindle

Ano de lançamento no Brasil: 2014

Editora: Seguinte

Gênero: romance norte-americano, suspense



Os Sinclair são ricos, louros, altos, atléticos e lindos. Possuem sorriso largo e queixo quadrado. Não se deixam abalar por nada. São orgulhosos e preocupam-se em manter as aparências. Demonstrações de fraquezas são proibidas. Assim, mesmo que suas vidas estejam desmoronando, eles não deixam ninguém saber.

O patriarca do clã chama-se Harris Sinclair. Ele tem três filhas: Penny, Carrie e Bess. Em sua ilha particular, Harris construiu casas para si e para elas, e é para lá que todos vão quando chegam as férias de verão. A neta primogênita e principal herdeira, Cadence, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat, divertem-se livremente na ilha. O grupo animado é chamado pelos adultos de “Mentirosos”.

Gat Patil é sobrinho do segundo marido da tia Carrie, a mãe de Johnny. Ele começou a frequentar a ilha ainda criança, mas nunca se sentiu à vontade, pois percebe que Harris Sinclair não o aprova, mas disfarça com a máscara da cortesia. A antipatia está ligada a ascendência indiana e  a  pele morena de Gat, que nada tem a ver com a brancura e a loirice dos Sinclair. Entretanto, para desgosto do patriarca, a simpatia entre Cadence e Gat é imediata, se fortalece com o passar dos anos, e se transforma em namoro quando eles chegam aos quinze anos. 

A história, narrada por Cadence, acompanha os verões dos "Mentirosos" na ilha e o amadurecimento do grupo, que acaba abrindo os olhos para segredos familiares, escondidos pelos rígidos códigos de conduta. Fica claro para eles a real situação das suas mães, que foram criadas como princesas, mas chegaram a meia idade divorciadas, bebendo demais e dependentes da fortuna do pai. Ele, por sua vez, usa isso para impor respeito e manter filhas e netos sob seu controle. E para piorar,  as três filhas, temendo uma divisão desigual da herança, acabam envolvendo e usando os filhos nas disputas pelas posses do velho Sinclair. 

Como era de se esperar, esse comportamento dos adultos não agrada nem um pouco aos adolescentes. Afinal, os quatro não foram chamados de “Liars” (Mentirosos) à toa. “Liars” é um anagrama contido na palavra “Sinclair”.  “Liars” não é “Sinclair”! E, por isso, eles podem se considerar distanciados da família. Podem, inclusive, num ato de rebeldia, questionar o comportamento nada aceitável dos adultos, e até pensar em dar-lhes uma lição. 

Mas, é justamente nesse ponto da história, no verão dos 15 anos, que Cadence sofre um estranho acidente e as férias são interrompidas. A mãe a encontra na areia da praia de calcinha e sutiã, encolhida, tremendo, com metade do corpo na água, e desmemoriada. Pelos próximos dois anos ela sofrerá com amnésia, depressão e enxaquecas. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o acidente… até que com 17 anos, Cadence finalmente volta à ilha para tentar descobrir por conta própria o que realmente aconteceu.

“Mentirosos” é um intrigante livro de suspense, portanto quanto menos informações antecipadas, melhor. O bom é se deixar envolver pela trama e se preparar para as emoções, quando as peças soltas do quebra-cabeça começarem a se encaixar. Com certeza, as surpresas reveladas nos capítulos finais, compensam os poucos pontos negativos que o livro  apresenta, e fazem a leitura valer muito a pena.


Minha avaliação



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!