Eu li: "Butterfly"


O livro "Butterfly", escrito por Kathryn Harvey, conta a história angustiante da fundadora do clube privado Butterfly, um espaço em que as mulheres são livres para expressar suas fantasias e desejos mais secretos. A criação do Butterfly por Beverly Highland fazia parte de um plano de vingança que ela alimentou por mais de 30 anos, desde a época em que tinha 16 anos e chamava-se Rachel Dwyer. O alvo da vingança era Danny Mackay, o seu primeiro amor. 

Rachel conheceu Danny aos 14 anos, quando saiu do trailer de sua família no Novo México para escapar dos abusos do pai.  Nesta ocasião, Danny Mackay, um garoto texano bonito, prometeu ajudá-la. Ingênua, Rachel imediatamente se apaixonou por ele. Mas o rapaz não era do bem e acabou forçando-a a se prostituir. Aos 16 anos, traumatizada e humilhada, Rachel estava determinada a encontrar outro caminho para sua vida. Ela resolveu partir para Beverly Hills.  Lá, consumida por um desejo enorme de se vingar de Danny por todo mal que ele lhe causou, ela se reinventou e se transformou em Beverly Highland. Dedicada ao trabalho e focada em um plano de revanche, Beverly se tornou proprietária de uma enorme cadeia de fast-food e começou acumular fortuna. Mais tarde, ela anexou o clube Butterfly aos seus negócios, visando usá-lo em momento oportuno contra o ex-namorado.

Enquanto isso, Danny Mackay também ficou muito rico. Ele usou o carisma e seu dom de persuasão para criar um império, para tanto fundou a Igreja da Boa Vontade, contra a depravação e a pornografia. Uma moralidade apenas de fachada, porque Danny continuava a ser o mau caráter de sempre, e usava a fé dos fiéis para conseguir mais dinheiro e poder.  Seu grande sonho era chegar à presidência dos EUA, e estava quase lá. Mas o que ele não imaginava é que existia uma mulher sedenta por vingança pronta para destruí-lo.

O livro foi uma grata surpresa para mim. A autora intercalando passado e presente criou uma trama tipo quebra-cabeça, onde as peças vão se encaixando aos poucos. Gostei também de alguns acontecimentos reais norte-americanos terem sido incorporados a história, como o assassinato do Presidente John Kennedy e a criação do McDonald's, por exemplo. É preciso dizer que “Butterfly” não é um livro erótico, como alguns o definiram. É na verdade um livro que defende a liberdade feminina, e o clube Butterfly nada mais é do que um instrumento contra a feroz opressão masculina. Gostei muito!

Livro: Butterfly
Título original: Butterfly
Autor: Kathryn Harvey
Tradução: Cristina Tognelli
Páginas: 288
Ano de lançamento no Brasil: 2012
Editora: Universo dos Livros
Categoria: Literatura estrangeira / Romance

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade! Mas, seja gentil, ok!
Mensagens ofensivas não serão publicadas.
Bjs da Cris!