Mark Ruffalo fala de seus novos projetos...


O ator Mark Ruffalo tem desempenhado personagens que vão de um viciado em sexo em recuperação a um agente do FBI - e vai reprisar seu papel como Hulk, no ano que vem, em  'Avengers: Age of Ultron'.

Com uma indicação ao Oscar, em 2010, pelo desempenho em 'The Kids Are All Right' (Minhas Mães e Meu Pai), Ruffalo, está no filme musical 'Begin Again' (Mesmo Se Nada Der Certo), e será visto no final deste ano como um campeão olímpico de luta livre, em 'Foxcatcher'.

O versátil ator também trabalhou por trás das câmeras no premiado filme 'Sympathy for Delicious' (O Enviado), e é o fundador do grupo, sem fins lucrativos, 'Water Defense', que trabalha para manter a água limpa.

Ruffalo nos fala sobre a sua aversão aos papéis violentos, o produtor musical que interpreta em 'Begin Again' e o seu desejo de retornar à Broadway. 

Em 'Begin Again' você interpreta Dan, que reavalia sua vida. Você se identifica com seu personagem em tudo?

[...] eu não sou tão radical quanto ele. Mas eu entendo o que é ter prioridades mutáveis, sentir as falhas e o senso de mortalidade.  

O filme 'Begin Again" é muito musical. Você já tocou um instrumento? 

Eu era baixista em uma banda de punk rock na década de 1980, tipo uma banda de garagem, então eu sei como tocar o baixo de uma forma rudimentar. De qualquer maneira, não estou dizendo que sou talentoso.

Mark e Keira Knightley atuam juntos em 'Mesmo Se Nada Der Certo' (Begin Again),
que estreia no Brasil na próxima semana.

Você já fez um monte de filmes indie, assim como grandes filmes de estúdio. Qual você prefere?

Cada um tem as suas desvantagens e suas qualidades. Mas, essencialmente, você ainda faz a mesma coisa em cada um deles. 

O poder de um pequeno filme é a concentração de energia ao longo de um determinado período de tempo e o relacionamento mais íntimo que você tem com as pessoas com as quais está trabalhando. Em um filme maior, você tem o luxo de mais tempo, melhores brinquedos, mais preparação e mais conforto, mas você perde um pouco da intimidade e do imediatismo. Encontro-me tentando uma maneira de fazer as duas coisas. 

[...]

Você já interpretou personagens vulneráveis ​​e sensíveis. Existem outros tipos de papéis que você gostaria de fazer? 

Eu só quero continuar mais e mais além de mim mesmo. Coisas com armas simplesmente não me interessam. É uma fantasia muito destrutiva, além de sexista e machista e por isso nunca me vi  interessado nisso. Eu fui testemunha do que as armas podem  fazem para as pessoas na vida real. 

Sua carreira começou no palco. Você quer voltar para o teatro? 

Estou morrendo de vontade de voltar ao palco e tenho uma ideia de levar 'Begin Again' para o teatro. Eu acho que é um personagem que seria muito divertido de interpretar no palco. Há muita coisa que eu quero fazer. Eu quero voltar para a direção. Eu amo isso. Estou me movimentando para produzir mais, e estou fazendo um monte de trabalho com o meio ambiente e energias renováveis, com o grupo 'Water Defense'. 

Fonte: thenational

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade!
Bjs da Cris!