Eu li: "Todo Dia"


"Todo Dia", de David Levithan, é um dos romances mais originais que li nos últimos tempos. Seria maravilhoso se não fosse o final...

O livro conta a história de "A", um ser sem um corpo próprio que toda manhã acorda em um corpo diferente. Não há qualquer aviso sobre quem ele será ou onde estará.  "A" pode acordar  no  corpo   de uma menina ou de um menino e ali permanece por 24 horas. "A" tenta não se apegar ao seu hospedeiro, evita ser notado por ele e não interfere na sua vida, até o dia que ele desperta no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. "A" se apaixona por ela e a partir daí as regras pelas quais tem vivido não fazem mais sentido, pois "A" passa a desejar estar ao lado dela, dia após dia, todo dia.

"Todo Dia" é um livro que mostra que o amor não tem limites. Não importa em que corpo "A" está, seja ele  homem ou mulher,  gordo  ou  magro,  branco ou preto,  um adolescente feliz ou problemático, suicida ou drogado, ainda assim ele ama Rhiannon. Mas, e ela? Será que conseguirá conviver com um namorado que apresenta um corpo físico diferente a cada dia?

O livro é uma história de amor sobre um amor impossível, extremamente bem escrito e agradável de se ler, mas com um final decepcionante para o que começou como uma história promissora. O autor criou expectativa sobre uma possível mudança da situação de "A", que acabou não acontecendo e ficou devendo mais informações sobre ele/ela. Afinal, "A" é o quê? Uma entidade? Um fantasma? Uma alma? Um ET? Fiquei sem saber!

Livro: Todo Dia
Título original: Every Day
Autor: David Levithan
Tradução: Ana Resende
Páginas: 279
Ano de lançamento: 2013 
Editora: Galera Record
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance 
Preço: R$ 25,40 (Livraria Saraiva, em 12/02/2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade! Mas, seja gentil, ok!
Mensagens ofensivas não serão publicadas.
Bjs da Cris!