Eu li: "O Apanhador no Campo de Centeio"


O livro "O Apanhador no Campo de Centeio", de J. D. Salinger, foi publicado em 1951 e se tornou um clássico desde seu lançamento. É uma história sobre adolescência. Sobre como Holden, um jovem rebelde de 16 anos, enfrenta o amadurecimento, um processo que ele vê mais como perda do que como ganho. É, na verdade, um olhar crítico sobre os problemas enfrentados pelos jovens norte-americanos durante a década de 1950.

É um pouco antes do Natal, quando Holden Caulfield foi expulso de um conceituado internato para meninos, por causa do seu baixo rendimento. Essa é apenas a mais recente de uma série de escolas que o rapaz foi expulso e, por isso, ele não tem pressa em voltar para casa e encontrar os pais. A beira de um esgotamento nervoso, ele junta todo o dinheiro que possui e foge para Nova York, onde passa três dias andando pela cidade,  esbarrando e dialogando com  uma variedade de pessoas: motoristas de táxi, freiras, cabineiros, prostitutas, ex-professor, antigos colegas, ex-namorada. São nessas conversas que a gente vai descobrindo um inteligente e sensível menino, que está atordoado pelos sentimentos que normalmente tomam conta dos adolescentes, como: rebeldia, desilusão,  solidão, angústia e o medo do futuro. Nada, que uma boa dose de compreensão e carinho, por parte de seus pais, não teria resolvido.

O grande desejo de Holden é ser o apanhador no campo de centeio para salvar as crianças de caírem no abismo a beira do campo, evitando assim que elas passassem a fazer parte do mundo falso e superficial dos adultos. A jornada do rapaz só termina, ou seja, ele só resolve voltar para casa depois de se encontrar com Phoebe, sua irmã mais nova, a única pessoa que ele confia plenamente e é capaz de lhe dar o carinho que tanto precisa. 

O livro como um todo é uma comovente e sincera reflexão sobre a juventude, mas o anti-herói Holden Caulfield, passou a ser símbolo da rebeldia adolescente e fez parte de um contexto histórico ao influenciar os movimentos contraculturais dos anos 1960 e 1970.


Curiosidade:

O assassino de John Lennon, Mark David Chapman, carregava este livro consigo no dia em que cometeu o crime. Segundo testemunho do próprio Chapman, estava lendo o "Apanhador no Campo de Centeios", minutos antes de tentar o suicídio e da obra teria tirado inspiração para matar John. Outro fato curioso é que o atirador que tentou matar Ronald Reagan em 30 de abril de 1981, afirmou a mesma coisa, ou seja, que teria tirado do livro a inspiração para matar o presidente Reagan, não obstante, o assassino de Rebecca Schaeffer, Roberto John Bardo, carregava consigo o livro quando a matou. No filme "Teoria da Conspiração ", Mel Gibson faz o papel de um motorista de táxi psicótico, que acha que todos estão contra ele, ele possui uma compulsão, comprar diariamente um mesmo livro, "o Apanhador no Campo de Centeio", em sua casa existem milhares de exemplares dessa obra, por conta de uma dessas compras ele é descoberto por seus inimigos e quase acaba morto. (Fonte: wikipedia)

Livro: O Apanhador no Campo de Centeio
Autor: J. D. Salinger
Tradução: Álvaro Alencar, Antônio Rocha, Jório Dauster 
Páginas: 205 
Editora: do Autor 
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance 
Preço: R$ 52,80 (Livraria Saraiva, em 12/11/2013)

Um comentário:

Muito legal ter você aqui no nosso "News"!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Fique a vontade! Mas, seja gentil, ok!
Mensagens ofensivas não serão publicadas.
Bjs da Cris!